Quem sou eu

Minha foto
Não ofereço tanto perigo, pelo menos não à primeira vista... Sou complicada, mas também sou bem simples! Depende do ângulo de quem observa, depende do referencial... Sou, mesmo, a personificação da constante contradição! Sempre sincera, sei bem que a verdade é meu defeito e minha virtude! Sinto, falo e depois penso, necessariamente nessa ordem! Gosto de gente, do meu trabalho, de desafios, de rodas de violão, de baladas intermináveis, de teatro, do sossego da minha casa, de cinema, de estudar, de passar as noites em claro, de dormir de dia, de música boa, de comida boa, de bebida boa, gosto de viver a vida! Tudo o que eu faço é com paixão, por isso tem que ser prazeroso! Se você me conhece sabe do que estou falando... mas se ainda não me conhece, aproxime-se, puxe uma cadeira e vamos dar umas risadas, mas se prepare: de perto ninguém é normal...

quarta-feira, 2 de março de 2011

Comunicáveis

Ele sentou, ligou a luz da escrivaninha e se encheu de coragem. A melhor caneta, a caligrafia mais caprichada, no melhor papel.

Escreveu uma carta para ela.

Uma carta cheia de ternura, que traduzia em palavras tudo aquilo de mais belo que há no sentir.

Nunca a enviou...

Na calada da noite ela se levantou, tomou um papel e rascunhou. Escreveu tomada de uma ispiração ímpar!

Foi assim que ele pôde ver, no mural da escola, aquele que era seu texto: vencedor do concurso de redação, primeiro lugar!



*inspirado na insana coincidência com o Micha!

Nenhum comentário: